A OMISSÃO E O DESINTERESSE PELO QUE ACONTECE NO PAÍS

Em outros países o povo vai ás ruas, reclama, protesta, briga pelos seus direitos.

Atualmente no Brasil, a coisa acontece de forma inversa. São os governantes que mandam e desmandam, corrompem, são corrompidos, assaltam os cofres públicos, aumentam impostos e o povo mantém-se, passivo e omisso.

Não se veem mais milhões de pessoas nas ruas, manifestando-se contra os impostos excessivos e abusivos, contra as reformas que, apenas privilegiam poderosos, políticos, empresários e magistrados.

Essas situações são constrangedoras para um povo digno e trabalhador, talvez se possa esperar mudanças nas próximas eleições que acontecerão em outubro de 2018, mas tenho minhas dúvidas, pois esse mesmo povo digno e trabalhador é 70% analfabeto funcional e analfabeto que só desenha o nome e não consegue interpretar um texto como também nem sabe em quem votou na eleição passada.

É triste, mas, tendo em vista todos os acontecimentos, quando chegar as eleições de 2018 não haverá mais nada que se possa fazer, uma vez que, se não houver contestações e manifestações populares, que é a única coisa que assusta os políticos, a classe soberana de Brasília dará um jeito de reeleger todos aqueles que, são indesejáveis junto ao povo e tudo continuará a mesma coisa por mais quatro anos.

O povo deve lembrar que as instituições brasileiras, estão desacreditadas, sejam elas: judiciário, legislativo e executivo têm um só objetivo, manter-se no poder. Manter corruptos e corruptores acima da lei, acima da ordem e acima do povo brasileiro.

Como nós, brasileiros, podemos nos orgulhar dessa democracia? Em que os espertalhões, ladrões, representam o povo e em nome do povo se vendem, editam leis muitas vezes contra nós, para favorecerem a si?

Óbvio que não queremos regredir e, com certeza, a democracia é a melhor das opções para qualquer país. Contudo, da forma como ela é exercida no Brasil, há necessidade urgente de mudanças. Dentre essas, as principais são a reforma política, a tributária. Como confiaremos nesses grupos políticos, que a todo tempo buscam seus próprios interesses, e se esquecem da real necessidade de uma reforma política e tributária em que o povo seja o beneficiado?

Mas será que também não damos um excesso de valor para as músicas, para os esportes, para as festas, para o carnaval e especialmente para o futebol e para a violência, em detrimento aos estudos, ao aprendizado, a educação e ao valor a nação?

Por que será que nos tornamos, não todos, mais uma boa parte, pessoas desonestas, que roubam celulares, correntes de ouro, carteiras, falsificamos tudo que podemos, enganamos e ludibriamos nossos conterrâneos?

Será que são os exemplos das autoridades que temos ou é um pouco a nossa tendência? Será que a nossa consciência não está treinada o suficiente para evitarmos isso, apesar das inúmeras religiões que frequentamos?

Por que será que a criminalidade e a violência cresce a cada dia em nosso país, será que falta tolerância, bom senso, educação e cultura?

Está na hora de parar e pensar que futuro queremos para nossos filhos e netos.

Autor: Claudio Raza – cidadão brasileiro – www.claudioraza.com.br – c.raza@terra.com.br

*Postado Por: Claudio Raza

Ainda sem comentários.

Comentários, Dúvidas e Sugestões