CONTROLLER AINDA É O CARGO MAIS ATRATIVO NAS EMPRESAS INTELIGENTES

Gerir uma grande empresa não é tarefa fácil e exige um esforço em conjunto de profissionais de diversas áreas. Contudo, sem uma correta análise da situação atual da empresa e o devido direcionamento, cada um tenderá a puxar a empresa para um lado.

E, com isso, ela não sairá do lugar. Por isso a figura do controller é tão importante. Mas antes de entendermos quem ele é e o que faz, vamos esclarecer para que serve a controladoria de uma empresa.

O que é controladoria?
A competitividade do mercado cada vez mais acirrada e a crescente exigência dos consumidores provocaram uma consistente mudança na gestão das empresas. Agora, não basta oferecer um produto ou serviço de qualidade com preço competitivo. As empresas precisam desenvolver uma visão do seu negócio em curto, médio e longo prazo. E isso só é possível por meio de estratégias que são estabelecidas com a análise de dados da organização e do mercado. Nesse cenário, a controladoria de uma empresa é formada por uma equipe de profissionais multidisciplinares que são responsáveis por reunir e validar os dados de setores vitais para o negócio, transformando-os em relatórios que possibilitarão a elaboração das estratégias necessárias. Todo esse trabalho oferece embasamento à construção da Visão e manutenção da Missão da empresa.

Qual o papel do controller?
O controller ou gerente de controladoria é um profissional fundamental na gestão das grandes empresas. A ele recai a responsabilidade de coordenar os processos de gestão econômica, financeira e patrimonial, realizando um estudo tanto do ambiente interno como do externo. E só é possível fazer isso com a consolidação das informações apresentadas nos relatórios elaborados por seu setor. Com a análise desses relatórios gerenciais e o estudo de variáveis macroeconômicas relevantes, ele se mune de informações que possibilitam estabelecer ações que impactam diversos setores da empresa, sendo aplicadas em níveis estratégico, tático e operacional. Dentre as atribuições sob a responsabilidade do gerente de controladoria, podemos destacar as seguintes:
• Estudar os movimentos econômicos e do mercado ao qual a empresa está inserida;
• Consolidar dados para relatórios de desempenho de cada área;
• Identificar pontos de melhoria e propor ações corretivas, auxiliando no seu desenvolvimento e sempre visando o aumento da rentabilidade e lucratividade;
• Analisar o desempenho de todas ações estratégicas em execução;
• Auxiliar na projeção de novos investimentos, tanto em bens, como pessoal ou ferramentas de trabalho;
• Realizar a análise da saúde financeira da empresa;
• Avaliar os ciclos operacionais;
• Definir as premissas orçamentárias e metas;
• Organizar o planejamento tributário;
• Fazer a conversão das demonstrações contábeis em moeda estrangeira;
• Validar as demonstrações financeiras e, quando necessário, publicá-las;
• Certificar-se do cumprimento das normas de auditoria.
O controller tem uma atuação vasta dentro das organizações e precisa, de fato, conhecer muito bem o negócio. Devido a isso, é exigido o domínio de diversas áreas do conhecimento para que uma boa gestão de controladoria possa ser executada. A formação desse profissional precisa ser ampla e são exigidas características variadas, o que o torna um perfil bem complexo.

Qual a formação de um gestor de controladoria?
Por ser um cargo que trabalha, principalmente, com atividades pertinentes à administração, à contabilidade e à economia, é muito comum observar que a formação acadêmica de um controller é relacionada a essas áreas do conhecimento, podendo ser Administração de Empresas, Ciências Contábeis ou Economia. No entanto, é de extrema importância que esse profissional se dedique sempre a aperfeiçoar seu conhecimento e suas competências. Um bom caminho é a realização de cursos de especialização, como um Master in Business Administration (MBA) ou uma pós-graduação. Como esse profissional tende a ser responsável por uma grande equipe e se relaciona constantemente com gestores de quase todas as áreas da empresa, além da formação acadêmica e especializações técnicas, ele precisa de competências específicas para a gestão de pessoas. Essas competências podem ser adquiridas por meio de cursos pontuais, como para desenvolver habilidades gerenciais e técnicas de negociação. Por fim, o profissional que aspira um cargo de gestor de controladoria ainda encontra no mercado cursos focados na área. Quando a empresa possui negócios internacionais, como importação e exportação de produtos ou serviços, é pertinente que esse profissional tenha domínio de outros idiomas — no mínimo o inglês — de forma que seja capaz de ter acesso facilitado a informações que extrapolam os ditames nacionais.

Quais características ideais para esse profissional?
Devido à complexidade das responsabilidades do gestor de controladoria, se espera um conjunto amplo de competências e características profissionais que o tornam apto à correta execução de suas atividades. Dentre as características profissionais esperadas, destacamos:
• Bom relacionamento com profissionais de diversas áreas;
• Capacidade analítica;
• Facilidade de planejamento em curto, médio e longo prazo;
• Pensamento sistêmico;
• Percepção multidisciplinar;
• Postura de sigilo no trato das informações;
• Visão estratégica.

Essas características permitirão, como dito anteriormente, que o controller seja capaz de compreender a cultura organizacional e de observar, entender e manipular os desafios enfrentados nos diversos momentos pelos quais a empresa pode passar.

Quais são os desafios de um controller?
Com base em todas essas informações é muito fácil entender que a gestão de controladoria não é propícia a boa parte dos profissionais, pois exige uma formação sólida e bem direcionada, além de constantes atualizações. Assim, o mercado busca, cada vez mais, por profissionais completos, capazes de agregar não apenas em sua área de atuação como nos diferentes setores que compõem o negócio das empresas. Portanto, o controller é um dos profissionais com visão crítica orientada para a otimização de resultados. E isso só é possível porque ele é capaz de traduzir uma boa gestão em números, respaldado pelos diversos indicativos pertinentes à administração. A função desse profissional transcende a relação contábil e financeira das empresas, pois avança por questões estratégicas, servindo como um pilar robusto de apoio às mais importantes decisões empresariais. Assine nossa newsletter e fique por dentro de diversos assuntos pertinentes ao mercado de trabalho de áreas como contabilidade, gestão empresarial, tributos e outras!”

Se você tem uma graduação em Ciências Contábeis, Administração ou Ciências Econômicas, escolha preferencialmente MBA ou POS em Controladoria, é o que as empresas inteligentes buscam no mercado.

Fonte: https://explicatudo.com – Juliana Soares
Autor: Claudio Raza: (mais de 30 anos Controller de multinacionais e 12 anos de experiência em sala de aula na disciplina de Controladoria em curso de graduação e pós);-Mestre em Administração/Comunicação/Educação; Pós em Gestão Estratégica de Pessoas para o Negócio; Economista e Contabilista. c.raza@terra.com.br; www.claudioraza.com.br

*Postado Por: Claudio Raza

Ainda sem comentários.

Comentários, Dúvidas e Sugestões