Produtos para atender a nova classe média

           A nova classe média do Brasil que está migrando de D e E para a classe C, precisa de produtos com preços menores, compatíveis com seu novo, status social.

            Na última década, o perfil socioeconômico do país mudou e muito. A principal novidade foi o fortalecimento da classe C, composta por famílias que têm uma renda mensal domiciliar total (somando todas as fontes) entre R$ 1.064,00 e R$ 4.561,00.

            Pesquisas indicam que em 2011 a classe C, representa cerca de 52% da população; De acordo com dados do instituto de pesquisa Data Popular, a classe C é responsável por 78% do que é comprado em supermercados, 60% das mulheres que vão a salões de beleza, 70% dos cartões de crédito no Brasil e 80% das pessoas que acessam a internet. “A nova classe média movimenta R$ 273 bilhões na internet por ano somente com seu salário, se considerarmos o crédito disponível à ela, esse montante dobra”.

            As pessoas que formam essa nova classe média são aquelas que antes não tinham conta em banco e só consumiam o que realmente era necessário, mas, que hoje compram o primeiro carro zero e constroem a sua casa própria.

            A nova classe C é predominantemente jovem, composta por expressiva fatia de afro-descendentes. Em Salvador, por exemplo, 41% das pessoas que fazem parte dessa faixa da população são negros e, em Brasília, 22%.

            De acordo com Henrique Salvador, presidente da Associação Nacional dos Hospitais Privados (Anahp), a concorrência é cada vez maior entre as operadoras de convênio, que fazem planos mais baratos para atrair a classe C. A estratégia provoca uma sobrecarga nos hospitais.

            A migração de pessoas do setor público para o privado que ocorre na área de saúde também se dá na de educação. Em 2003, 11% dos alunos matriculados nos ensinos fundamental e médio frequentavam escolas privadas. Esse porcentual está em 16% hoje e deve chegar a 20% em cinco anos.

            A nova classe média brasileira é formada por pessoas mais jovens, com um nível de escolaridade maior e dispostas a aumentá-lo, mais exigente na hora de consumir e decidir onde investir o seu dinheiro e inserida no mercado de trabalho formal.

            Na maioria das famílias de classe média brasileira, os pais ainda são mecânicos, pedreiros, empregadas domésticas, cozinheiras. Os filhos, vendedores de lojas, operadores de telemarketing, recepcionistas.

            De modo geral, nessas famílias quem comanda tem uma escolaridade baixa. Porém, seus filhos já estão seguindo outro rumo. Segundo um levantamento da consultoria Data Popular, 68% dos jovens da Classe C estudaram mais que seus pais.

             Nas classes A e B esse percentual não passa de 10%. Os dados revelam a importância que o estudo tem hoje na vida dos futuros chefes de família da classe que mais cresce no País.

            Hoje, o sonho de muitos desses jovens não é apenas o carro zero e o celular de última geração, o diploma de Ensino Superior e o MBA tornaram-se mais importantes do que qualquer outro produto disponível no mercado.

            Muitas empresas ainda insistem em não criar produtos alternativos para esse mercado emergente, que é maior do que se conhece e sedentos de novos produtos.

            Nas zonas sul e leste da cidade de São Paulo estão concentrados as massas das classes D e E, que estão migrando para a classe C. Os shoppings destas regiões estão se adaptando à nova realidade social local, mas os produtos que ali vemos são de países que utilizam meios não humanamente corretos para torná-los baratos no nosso país.

            É uma estratégia de guerra que temos de praticar para desalojar estes produtos e preencher este espaço com produtos alternativos de 2ª.marca, ou 2ª.linha que satisfaçam esse mercado cada vez mais crescente.

            Algumas empresas ficam nos extremos, ou produz produtos de alta qualidade e preço ou produz com baixíssima qualidade que, usam-se pouco e quebra-se logo.

            O que estamos sugerindo é encontrar um meio termo para atender esse mercado emergente que está consumindo produtos “Made in China”.

            As vantagens de uma linha ou marca alternativa é que a empresa já tem o espaço na empresa, a tecnologia, a logística, a infra-estrutura administrativa, e de vendas, e esses gastos ou custos já estão sendo pagos pelos produtos de primeira linha ou marca tradicional.

            O consumidor está se diversificando, consultando preços, qualidade e novas marcas, e a internet já é uma realidade diária do brasileiro; querem produtos mais baratos e com boa qualidade como os “Made in China”, iguais aos originais, mas, com preços baixos.

            Precisamos mudar e rever nossos conceitos, quanto à lucratividade excessiva, como a dos bancos, dos produtos tradicionais para a Classe A e a Classe especial, pois a grande massa consumidora está crescendo, e as empresas poderão lucrar pelo volume vendido, não somente pelo preço.

            Esta classe emergente é que sustenta a economia e a receita do governo com seus impostos e contribuições embutidos nos preços dos produtos em que muitos deles ultrapassam a taxa de 50%, para sustentar uma máquina governamental omissa com a realidade do país.

Fonte: http://www.sae.gov.br/novaclassemedia/?page_id=58

 Autor: Cláudio Raza: consultor, professor Uninove.  www.razaconsulting.com.br: c.raza@terra.com.br

 

Tags: , ,

*Postado Por: Claudio Raza

7 Responses to “Produtos para atender a nova classe média”

  1. Hello! I simply wish to create a huge thumbs up for that fantastic advice you have here on this article. I’ll be returning to your site for additional shortly.

    janeiro 7, 2012 at 8:05 am Responder
  2. Merely desire to say your posting is as surprising. The clarity in your publish is simply nice and i can presume you’re an professional on this topic. Fine with your permission allow me to to use your Feed to keep updated with forthcoming publish. Thanks a million as well as please carry on the truly amazing function.

    janeiro 16, 2012 at 5:31 am Responder
  3. Whats up. I just needed to actually leave a nice short commentary and also inform you understand that in fact I’ve been reading your personal web page for quite some time. Keep up the superb efforts and I am going to be checking back again once again.

    janeiro 16, 2012 at 5:50 am Responder
  4. I wish to point out my love for your goodness giving assistance to those who really would like assist on this issue. Your individual commitment to obtaining the information all around ended up being definitely informative and have frequently enabled many people much like me to attain their objectives. Your individual invaluable information means so much a person like me and additional more to my personal workers in offices. Thanks a ton; all people.

    fevereiro 1, 2012 at 7:18 pm Responder
  5. Following research a few of the blogs inside your web site right now, and that i really like your own approach to blogging. I saved this to my bookmark website itemizing and can end up being looking at again soon. Pls take a look at my web page as properly as well as let me know what you think.

    fevereiro 16, 2012 at 10:44 am Responder
  6. Thanks a ton for the fine writeup. Anyway, how could we communicate?

    abril 7, 2012 at 5:07 am Responder
  7. I just want to inform you that i’m simply all new to blogging and definitely loved youre web site. Most likely I will bookmark your site . You certainly possess exceptional articles. Thanks for sharing with us your blog.

    abril 28, 2012 at 9:33 am Responder

Comentários, Dúvidas e Sugestões